Compras coletivas: 6 maiores sites concentram 82,5% das ofertas

06/03/2011 18:24

Levantamento feito pelo agregador Comune aponta concentração tanto em cupons vendidos quanto em receita, que se dilui fora dos grandes centros.

Um grupo reduzido de seis sites de compras coletivas foi responsável por mais de 80% dos cupons vendidos no Brasil em janeiro de 2011, aponta levantamento feito pelo agregador de ofertas Comune e divulgado nesta semana.

De acordo com os dados, que são coletados de forma automática pelos robôs do Comune, os seis maiores sites – ClickOn, Clube do Desconto, Groupon, Imperdível, Oferta  X e Peixe Urbano – venderam 82,5% de um total de 1,3 milhão de cupons de desconto oferecidos em janeiro.

Considerando as vendas em reais, a participação dos seis maiores diminui um pouco: 78,8% da receita vieram deste grupo, ante 21,2% do restante da lista de cerca de 200 sites considerada pela pesquisa.

O rol dos seis maiores sites não deve ser interpretado, contudo, como um ranking – a política do Comune é não revelar informações que possam revelar estratégias dos sites.

 

Duas listas

De qualquer forma, o grupo dos seis primeiros difere de outra lista, divulgada pelo site Bolsa de Ofertas, que aponta como líderes Groupon, Peixe Urbano, Clickon, Q.Pechincha e Desejomania, nessa ordem.

O Bolsa de Ofertas utiliza como critério do ranking as métricas de acesso contabilizadas pelo site Alexa.

“Para nós, não interessa tanto quem tem mais audiência e sim quem vende mais. Nossos robôs indexam o mercado de hora em hora, coletando dados sobre ofertas e cupons vendidos”, diz o diretor do Comune, David Reck.

O diretor explica que os porcentuais de participação variam pouco quando a amostra é ampliada de 200 para 500 sites. No entanto, fora dos grandes centros, a distribuição pode mudar basatante, alerta.

"Alguns sites regionais têm tíquetes médios mais altos e faturamento significativo", destaca Reck. "Um exemplo é o site Viajar Barato, que tem tíquete alto mas não necessariamente se destaca pelo grande volume de cupons vendidos."

 

Tíquete médio

Segundo o agregador, a receita total do 1,3 milhão de cupons vendidos foi de 65,7 milhões de reais, o que resulta num valor médio, por tíquete, de 50,53 reais.

 

O pico do mês ocorreu entre os dias 20 e 31, com a venda de aproximadamente 140 mil cupons – o número corresponde à soma das ofertas de todos os cerca de 200 sites incluídos na pesquisa.

Com 28 mil cupons vendidos, a oferta recorde do mês foi a impressão de fotos digitais e um álbum para fotos, de 34,90 reais por 17 reais. Apenas essa oferta resultou numa receita de 476 mil reais. O Comune não revela qual foi o site que veiculou a oferta.

“Pela receita de 65,7 milhões de reais apurado em janeiro, e considerando que o mercado ainda tem espaço para crescer, poderemos mesmo chegar ao 1 bilhão de reais de faturamento projetado para 2011”, prevê Reck.

 

Hotéis e restaurantes

Dentro dos sites de compras coletivas, os setores que mais se destacaram em janeiro foram os de hotéis e viagem e restaurantes e bares, aponta Reck.

A pesquisa também aponta aspectos das compras coletivas que precisam ser melhor definidos, conta o diretor.

“Uma das coisas é a fidelidade do anunciante. Pudemos constatar um mesmo anunciante ofertando em dois sites ao mesmo tempo, um com rodízio de pizza e outro com rodízio de carne”, lembra Reck.

A outra são as razões que levam a empresa a anunciar em sites de compras coletivas. “Existem vários outros fatores por trás da venda. Exposição da marca, capitalização a juro zero são apenas alguns deles”, cita o diretor.

“É preciso que o comerciante tenha claro o que espera da ação”, finaliza.

http://idgnow.uol.com.br/internet/2011/03/04/compras-coletivas-6-maiores-sites-concentram-82-5-das-ofertas/

Fonte e créditos: IDG NOW

Atenção: Grande parte do conteúdo divulgado no Blog é oriundo do trabalho realizado pelas Assessorias de imprensa, Marketing, Publicidade e outras áreas das companhias/instituições/associações e afins. Em respeito e direito aos trabalhos, ideias, conteúdos e idealizadores, todo o conteúdo recebido é divulgado na íntegra, ou seja, sem alterações. Em respeito ao desejo do autor e idealizadores, os conteúdos divulgados aqui podem ser excluídos. Para isso, é necessário a formalização do pedido com as informações necessárias de identificação, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br  O mesmo vale para conteúdos que foram compartilhados de sites/Blog´s, onde sempre cito a fonte, concedo os créditos e divulgo o link de origem da extração da matéria. Caso o autor/idealizador discorde do compartilhamento aqui no Blog, basta formalizar sua solicitação com as informações necessárias, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br 

Contato

Blog do Call Center São Paulo - SP - Brasil contato@blogdocallcenter.com.br