A rede de hambúrgueres que incentiva a não comer carne

06/08/2011 18:37

O que fazer quando se é uma rede de lanchonetes, cujo carro-chefe é um certo tipo de hambúrguer e tem de lidar com todo o papo de sustentabilidade, obesidade, e o movimento vegetariano?

E se, adicionado a isso, a rede contratasse uma consultoria que daria o seguinte aval: “seu problema é fazer hambúrgueres”.

Para a maioria das redes a resposta seria demitir a consultoria, mas a franquia sueca Max Burgers aceitou o conselho e passou a diminuir seu depósito de confiança no produto principal da marca, segundo matéria veiculada no site FastCompany.com. A companhia também adotou medidas de sustentabilidade como instalação de painéis solares, plantações de árvores na África para atenuar a quantidade de carbono liberado pela rede e também a incrível decisão de tentar influenciar os clientes a comerem menos carne, não apenas dos concorrentes, mas a própria produção da Max Burger.

Mas a atitude não é um tiro no pé, a rede fez isso implantando itens produzidos com ingredientes além da carne vermelha, como sanduíches de frango, peixe e vegetais. A Max Burger não pretende com isso ser radical, mas incentivar a experiência do consumidor num contexto mais saudável e sustentável.

Com isso, a lanchonete mostra que as redes de fast food podem não só sobreviver às novas normas em relação a gorduras e itens prejudiciais à saúde, mas que podem se reinventar.

 

consumidormoderno.uol.com.br/consumo/a-rede-de-hamburgueres-que-incentiva-a-n-o-comer-carne

Fonte e créditos: Consumidor Moderno

Atenção: Grande parte do conteúdo divulgado no Blog é oriundo do trabalho realizado pelas Assessorias de imprensa, Marketing, Publicidade e outras áreas das companhias/instituições/associações e afins. Em respeito e direito aos trabalhos, ideias, conteúdos e idealizadores, todo o conteúdo recebido é divulgado na íntegra, ou seja, sem alterações. Em respeito ao desejo do autor e idealizadores, os conteúdos divulgados aqui podem ser excluídos. Para isso, é necessário a formalização do pedido com as informações necessárias de identificação, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br  O mesmo vale para conteúdos que foram compartilhados de sites/Blog´s, onde sempre cito a fonte, concedo os créditos e divulgo o link de origem da extração da matéria. Caso o autor/idealizador discorde do compartilhamento aqui no Blog, basta formalizar sua solicitação com as informações necessárias, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br  O Blog do Call Center também não possui nenhuma responsabilidade sobre a veracidade das informações, cabendo ao discordante, entrar em contato diretamente com o responsável pelo artigo/notícia, através do link informado na matéria/artigo/notícia.

Contato

Blog do Call Center São Paulo - SP - Brasil contato@blogdocallcenter.com.br