Honda comunica recall

06/08/2011 13:41

Procon-SP orienta sobre os direitos do consumidor

A Honda Automóveis do Brasil Ltda. convocou, em 05 de agosto, os proprietários dos veículos modelo Accord, versão LX, abaixo listados, a comparecerem a partir de 10 de agosto, a uma concessionária da marca para eprogramação da unidade de controle eletrônico do veículo.

Ano/Modelo

2005

Chassi

De 3HGCM56305G500001 até 3HGCM56305G5000390

 

No comunicado, a empresa informa que a utilização equivocada da alavanca seletora de marchas pelo condutor poderá forçar um dos rolamentos da transmissão e provocar a sua quebra.

De acordo com informações da empresa, o defeito pode provocar as seguintes consequências:

1. Possibilidade de movimentação do veículo enquanto estacionado. Nessa situação, o condutor, ao abandonar o veículo, não contará com o travamento adicional da transmissão automática, ficando apenas ao freio de estacionamento a responsabilidade em garantir a imobilidade total do veículo estacionado. A eficiência do freio de estacionamento (freio de mão) não é afetada pela quebra do rolamento da transmissão.

2. Interrupção do funcionamento do veículo em movimento. Em alguns casos, os fragmentos provenientes da quebra do rolamento do eixo secundário da transmissão poderão causar danos ao sensor de velocidade alojado na transmissão. Nesse caso, como procedimento de segurança, o módulo de controle eletrônico do veículo (ECU) interromperá o funcionamento do motor.

Em ambas as situações, há risco de colisão.

Para mais informações a Honda disponibiliza o site www.honda.com.br/recall  ou telefone 0800 7755346.

Atenção: o recall envolve os modelos adquiridos da concessionária ou de pessoa física e não há prazo limite para atendimento à campanha. Se o consumidor tiver qualquer dificuldade para efetuar o reparo/substituição, deve procurar um órgão de defesa do consumidor.

O Procon-SP orienta os consumidores sobre seus direitos e acompanha atentamente convocações desse tipo, como procedimento incorporado à sua dinâmica de trabalho. A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, nclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

O que diz a lei

O Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários".

Outra questão importante, que deve ser observada pelos consumidores, refere-se à exigência do comprovante de que o serviço foi efetuado, documento que para sua segurança deverá ser conservado e repassado adiante, em caso de venda. Caso tenha sido comercializado mais de uma vez, o atual proprietário terá o mesmo direito ao reparo gratuito.

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

Caso o consumidor encontre dificuldade em efetuar os devidos reparos (falta de peças, demora na conclusão dos serviços, etc.) poderá procurar o Procon-SP nos canais de atendimento:

Pessoal - das 7h00 às 19h00, de segunda à sexta-feira, e sábado, das 7h00 às 13h00, que ficam nos postos dos Poupatempo Sé, Santo Amaro e Itaquera. Nos postos dos Centros de Integração da Cidadania (CIC), de segunda à quinta-feira, das 09h00 às 15h00.

Telefone – Orientações através do número 151.

Fax - (11) 3824-0717.

Cartas - Caixa Postal 3050, CEP 01031-970, São Paulo-SP.

O consumidor também pode procurar o órgão de defesa do consumidor de seu município.

O site do Procon-SP é o www.procon.sp.gov.br

Assessoria de Imprensa - Procon-SP

3824-7278/ 7011/ 6967

Atenção: Grande parte do conteúdo divulgado no Blog é oriundo do trabalho realizado pelas Assessorias de imprensa, Marketing, Publicidade e outras áreas das companhias/instituições/associações e afins. Em respeito e direito aos trabalhos, ideias, conteúdos e idealizadores, todo o conteúdo recebido é divulgado na íntegra, ou seja, sem alterações. Em respeito ao desejo do autor e idealizadores, os conteúdos divulgados aqui podem ser excluídos. Para isso, é necessário a formalização do pedido com as informações necessárias de identificação, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br  O mesmo vale para conteúdos que foram compartilhados de sites/Blog´s, onde sempre cito a fonte, concedo os créditos e divulgo o link de origem da extração da matéria. Caso o autor/idealizador discorde do compartilhamento aqui no Blog, basta formalizar sua solicitação com as informações necessárias, através do e-mail blogdocallcenter@uol.com.br  O Blog do Call Center também não possui nenhuma responsabilidade sobre a veracidade das informações, cabendo ao discordante, entrar em contato diretamente com o responsável pelo artigo/notícia, através do link informado na matéria/artigo/notícia.

Contato

Blog do Call Center São Paulo - SP - Brasil contato@blogdocallcenter.com.br